[FP] Clémence B. Liechtenstein

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Clémence B. Liechtenstein

Mensagem por Clémence B. Liechtenstein em Sex Dez 20, 2013 6:29 pm



Clémence Bornhöffer Liechtenstein
Apelidos:
Mency

Aniversário:
Fevereiro/07

Idade:
17 anos

Local de Nascimento:
Dachau, Alemanha

Orientação Sexual:
Bissexual

Grupo:
Esquizofrênicos & Dupla Personalidade

Photoplayer:
Natsya Kusakina

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Personalidade & Aparência

A personalidade de Mency, não, espere, as personalidades de Mency consiste em uma "boa" e uma "ruim". Começamos então pela primeira personalidade, a boa; esta se chama Clémence, é tímida e vive em seu próprio mundo tendo medo de se relacionar com qualquer pessoa que se aproxime demais. É apaixonada por música, principalmente pelo piano do qual é uma exímia tocadora, e vive dentro de seus próprios livros, criando muitas vezes um mundo imaginário onde apenas ela existe e sua melhor amiga; Aleksa. Evitou sempre contar aos seus pais a existência sobre Aleksa, pois sabia que se estes descobrissem a mandariam para um sanatório ou mandariam Aleksa embora, pois de certa forma sabia que Aleksa só aparecia para ela. A aparência de Aleksa era o que mais a deixava intrigada, tinha cicatrizes pelo corpo e os cabelos negros cortados com algum objeto não afiado o suficiente. Já a sua segunda personalidade, a própria Aleksa, é a parte sombria no coração de Clémence, diagnosticada como a parte que a protege de tudo que a faz mal ou a machuca de qualquer forma. Aleksa suprimiu a dor e o medo do passado de Mency em um lugar onde ela não teria mais onde ter acesso e se machucar, resultando sua total ignorância sobre sua outra personalidade e o passado.

Aleksa é cruel, arrogante, durona, violenta e sádica, e não se importa com mais ninguém a não ser ela mesma. Como já mencionado antes, Mency não tem consciência desta personalidade então pouco entende por que as vezes acorda em um lugar onde não deveria estar, ou por que seus punhos doem e várias vezes tem cortes pela extensão do corpo. Seus pais tem medo de sua própria filha, na verdade de ambas as filhas, uma mais problemática que a outra, o que os aterrorizava era o fato de não conseguirem dormir a noite com medo de não acordarem no dia seguinte. Os médicos aconselharam que Mency não soubesse sobre a sua segunda personalidade pois não sabiam qual seria a reação dela ao encarar as acusações, então preferiram manter a mentira sobre ser sonambula até que fosse devidamente diagnosticada e tratada no reformatório Infinity.

História

Tudo começou em um dia nevado, onde tudo o que poderia enxergar e tocar era branco; o mais puro e vívido branco. Ela e sua irmã brincavam de mãos dadas no parque congelado perto do lago, rodopiando e gritando sozinhas. Ocorreria tudo bem, sem problemas algum se não fosse por uma pequena distração de seus pais. Clémence e a irmã sempre ouviram de seus pais para nunca confiarem em estranhos, ainda mais aqueles que oferecem balas ou brinquedos, mas bem, quando o estranho é um homem simpático com um sorriso caloroso nos lábios, bonito e de olhos gentis, é difícil recusar qualquer coisa. Clémence foi a primeira a se soltar em seus braços tomando o brinquedo e o doce de bom grado, ao contrário de sua irmã que dificilmente era convencida de algo. Ele dizia se chamar Joseph, também dizia ter uma filha e uma casa cheia de brinquedos onde ele convidava as crianças para brincar se elas fossem boas e não mentissem nem traíssem sua confiança. Bem, qual criança que recusaria uma casa cheia de brinquedos e de outras crianças? Mency não recusou. Joseph prometeu que viria no dia seguinte, mas que as duas precisavam manter segredo por que outras crianças poderiam querer participar e a casa ainda era pequena.

Uma noite a mais se passou e no dia seguinte, durante o fim da tarde, Joseph estava lá novamente, tinha uma sacola de guloseimas e duas bonecas em mãos - as últimas que haviam visto nos comerciais de TV. Seus pais certa vez lhe disseram que não tinham dinheiro o suficiente para comprar uma boneca daquele porte, pois o papai estava ainda procurando emprego e que quando o obtivesse iria dar em primeira mão as bonecas... Mas isso havia sido há mais de um ano. Tanto Mency quanto a gêmea agarraram-se a boneca e aos doces profundamente agradecidas, mas não parava por aí. O homem as guiou até sua casa em seu carro, porém a casa era mais longe do que poderiam imaginar, durante horas e horas de viagem até chegaram em uma floresta escura e pouco habitada ao visto. Caminharam durante alguns minutos adentro na mata questionando o homem que mantinha sempre um sorriso gentil no rosto e mais parecia um tipo de irmão mais velho pelo jeito em que as tratava, até mesmo conquistando a confiança das gêmeas. Ao chegarem na cabana o que encontraram não fora brinquedos nem doces, mas sim câmeras e crianças sujas e assustadas, algumas tendo as roupas rasgadas e outras completamente nuas. O homem outrora gentil então assumira uma personalidade sombria e um rosto duro e cruel, trancando a porta atrás de si e colocando as chaves em cima da estante para que nenhuma criança de cinco anos, como elas, conseguisse pegar em tamanha altura.

Crianças de cinco anos não sabiam o que estavam fazendo, não sabiam por que tinham de mostrar seus corpos daquele jeito, ou por que tinham de fazer "aquilo" com o homem ou entre si. Nunca havia sentido tanta dor em uma única vez, pois ele havia sido violento e cruel, fazendo-a chorar mesmo quando pedia para parar e tudo com uma câmera a filmando. Isto mesmo, ele vendia pornografia infantil. Mency e sua irmã obviamente não entendiam aquilo, não entendiam com alguém que acharam ser tão gentil como um irmão poderia acabar sendo tão cruel, machucando e falando aquelas coisas horríveis, fazendo-as usar brinquedos sexuais e que machucavam. Chegou então a vez em que Mency entrou em estado de choque. Não se mexia, não comia e não falava, apenas cantarolava com as, mãos nos ouvidos, a música de ninar que sua mãe costumava tocar para ela - nuvole bianche - mexendo-se para frente e para trás.

As crianças passaram meses trancadas dentro da casa, e a cada dia Clémence piorava seu estado mental, a ponto de criar uma menina chamada Aleksa para ser sua amiga. Imaginava Aleksa a ajudando quando Joseph a usava para suas gravações, Aleksa batia e arranhava Joseph, as vezes era um pouco violenta com as outras crianças e também sempre ajudava Clémence no que precisasse. Chegou até mesmo a acreditar que Aleksa era real, pois Joseph a trancafiou em um quarto alegando que ela havia a machucado, mas sabia que fora Aleksa quem fizera para protegê-la. Com o tempo as outras crianças passaram a ter medo de se aproximar demais de Clémence pois tinham receio de saírem machucadas e sangrando novamente, deixando a pequena confusa sobre as atitudes dos amigos. Tentou argumentar e falar que não era ela quem fazia, era Aleksa e que Alek cantarolava sua música preferida sempre que algo iria acontecer de ruim com Clémence ou que ela se machucava, e então Alek cuidava e zelava por ela. Muitas vezes depois, nas gravações de Joseph, Clémence parou de se lembrar de dor ou prazer, não tendo mais acesso as memórias que tinha durante aqueles momentos. Bom, Aleksa assumia seu lugar.

Quando conseguiram escapar, em uma noite de tempestade em que Joseph saíra e deixou uma das janelas mal fechadas, Aleksa libertou a todos de dentro da cabana, guiando-os também pela floresta até a rua asfaltada mais próxima, onde passava uma viatura e os tomou direto para a delegacia. Joseph fora preso e ficaria em seu lugar durante anos seguintes. A volta para casa não fora normal, pois os pais começaram a estranhar a nova "amiga" da pequena, sempre que a chamavam pelo nome várias vezes não respondia e era grossa, muitas vezes violenta e boca suja. Outras vezes era a doce e iludida Clémence. O problema prosseguiu durante anos sem tratamento, até o dia em que - aos 16 anos - um rapaz na escola começou uma série de Bullying contra Clémence, chamando-a de louca, vadia mirim - pois os vídeos haviam parado na internet e por algum motivo nas mãos deste garoto - e espalhando para toda a escola de ensino médio. Bom, todos sabemos como uma escola de ensino médio é. Em um fim de tarde, quando Clémence chorava intensamente e uma vez tentou se matar (mas Alek não permitiu) o rapaz fora morto. Mency tentou parar Aleksa, dizendo para ela que não deveria matar ou se vingar, mas a "amiga" não a ouviu e mesmo assim sujou as mãos de sangue. Clémence fora encontrada no ginásio da escola coberta de sangue, mesmo ela não vendo, e então levada a julgamento por homicídio, sendo dissolvida por alegar que não havia feito e sim sua amiga para protegê-la. Obviamente no resultado fora alegado insanidade mental e levada até o instituto, ainda sem saber sobre sua segunda personalidade.

Acredita então que o motivo de estar internada no instituto é o fato de que estaria protegendo Aleksa de ser presa no seu lugar, entendendo a si mesma como uma menina normal.

Curiosidades: Quando Clémence "troca" de personalidade, a música que ouvia quando criança toca apenas em sua cabeça e assim ela assume a forma de Aleksa, mas em sua mente ainda vê Aleksa em sua frente como se fossem duas.

Não é muito apegada a irmã devido ao trauma quando criança, onde acabou se afastando da mesma e aproximando-se cada vez mais de Aleksa, a menina que alega ter encontrado na cabana.

Aleksa é tudo de ruim que já acontecera e que está guardado no coração de Clémence, sendo a parte mas suja e cruel de sua personalidade. Egoísta, arrogante, desinibida, cruel, violenta, inconsequente e etc. Ou seja, Clémence é divida entre o bem e o mal, não se lembrando de quase nada que aconteceu dentro da cabana.

Lola. 16. lolitcha12 {Skype}.
avatar
Clémence B. Liechtenstein
Esquizofrênicos
Esquizofrênicos

Mensagens : 10
Data de inscrição : 20/12/2013
Idade : 21
Localização : Dachau, Alemanha

Ficha do personagem
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Clémence B. Liechtenstein

Mensagem por Ivy M. Schaefer em Sab Dez 21, 2013 5:14 pm


ficha aceita

Seja bem-vinda ao instituto, meu bem. Dúvidas, MP à qualquer membro da staff.

Btw, esse template adorável foi feito por [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] do fórum ops!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
SCHIZOPHRENIC AND SOCIOPATH ❥ 16 YEARS ❥ PRINCESS OF HELL  // MOZI DA JUBS ❥
avatar
Ivy M. Schaefer
Psicopatas
Psicopatas

Mensagens : 141
Data de inscrição : 13/02/2013
Idade : 19
Localização : Boston/MA

Ficha do personagem
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum