[FP] Solzhenitsyn, St. Claire

Ir em baixo

[FP] Solzhenitsyn, St. Claire

Mensagem por St. Claire Solzhenitsyn em Qui Dez 26, 2013 11:58 pm



Saint claire Solzhenitsyn
Apelidos:
Sainty

Aniversário:
Novembro/12

Idade:
17 anos

Local de Nascimento:
Makhatchkala, Rússia

Orientação Sexual:
Bissexual

Grupo:
Drogados & Ninfomaníacos

Photoplayer:
Aleksandra Wydrych

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Personalidade & Aparência

Sainty é uma menina rebelde e inconsequente, detesta a religião que sua mãe tenta pregar com tanta avidez. Sua mãe, Mariah, é uma mulher cristã fervorosa, preza a religião acima de tudo e todos, tentando sempre fazer com que Saint siga os mandamentos do senhor e frequente a missa. Bom, nada disto deu certo desde seu nascimento. Odiou sempre o que a mãe tentava lhe impor, seguindo cada vez mais o exemplo do pai que pouco ligava para as besteiras de sua mãe e sempre enchia a cara saindo com outras mulheres (Sainty sempre as via, ao contrário de sua mãe). Por medo da filha se tornar um projeto do pai, em versão feminina, Mariah a internou em um convento quando ainda tinha 12 anos, afim de deixá-la mais próxima de Deus e a "salvação". Sainty chamava tudo aquilo de danação do inferno, várias vezes era vista correndo com uma freira atrás de si pronta para colocá-la de castigo e a castigar. Por desvirtuar as colegas de quarto, beijando a maioria e as convencendo de que era algo legal, Sainty foi expulsa do convento e posta nas ruas, o seu melhor lugar. Lá então começou a se drogar e dormir com um cara diferente por noite, as vezes até quatro ao mesmo tempo, dormindo também com mulheres e homens juntos. Por vezes já chegou com o nariz sangrando e os olhos vermelhos em casa, rindo e sorrindo, algumas vezes até nua era largada na porta de casa por pessoas diferentes.

História


Tudo começou aos sete anos, quando sua vida começou a girar mais em torno de seu pai, assistindo jogos de futebol, vez ou outra roubando cervejas e falando tudo o que ele falava. Algumas vezes até o pegou com outras mulheres na cama quando sua mãe ia para algum culto ou saia para ir a uma janta da igreja. Seu pai era bonito, tinha dinheiro e estava com sua mãe apenas pelo amor que tinha por Sainty e não queria vê-la magoada pela separação dos dois, então acabou por afogar suas mágoas nas mulheres que batiam em sua porta. Quando sua mãe então percebeu a mudança de comportamento drástico de Claire, onde respondia, falava palavrões e recusava-se a ir nas igrejas, resolveu colocá-la num convento aos doze anos, antes que acabasse por "se perder do senhor". Lá dentro fora onde tudo piorou, sua rebeldia aumentou e a ousadia também. Todos os dias uma ou duas irmãs eram vistas punindo Sainty por ter quebrado as regras ou feito algo ruim a alguém, e assim começou a "desvirtuar" as meninas que partilhavam o quarto com ela. Eram quatro, Alice, Marie, Constance e Charlotte, todas bonitas e com feições delicadas, sempre foram devotas a palavra do senhor, mas no fundo tinham a vontade de largar tudo para o alto e viverem suas próprias vidas, isso com quinze anos. Aos poucos Sainty fora colocando ideias travessas e luxuriosas nas cabeças das meninas, até que um dia conseguiu convencê-las do que fazer. Pelo que havia aprendido antes, olhando TV, vendo vídeos na internet e os DVD's de seu pai, sabia quase o que fazer com cada uma delas, levando uma por vez ao êxtase, até que todas fossem pegas dentro do quarto pela irmã que estava a fazer a inspeção noturna.

Sainty fora expulsa no dia seguinte, largada de volta em casa, sua mãe quase tivera um infarto ao saber da notícia e sobre o que se tratava a expulsão. Tentou de tudo, chamar um padre, bater, trancá-la em seu quarto dias seguidos, bater mais algumas vezes e então acabou desistindo. A menina não mudava. Pulava pela janela do segundo andar se prendendo nas árvores e se perdia na noite, usando drogas, fumando maconha, cheirando cocaína e dormindo com quem sentisse vontade de dormir, deixando-se levar pela "vibe" dos sons e das cores e assim caindo o êxtase do prazer. Aos poucos fora ficando cada vez mais viciada naquilo, desde quando tudo começou aos 16 anos, até que um dia quando estava em uma festa acabou por transar com nove homens e mulheres e então acabar em quase uma overdose no hospital, levando sua mãe a então interná-la no instituto Infinity. Claire jurou tentar sair de lá e esfregar na cara do "senhor" que poderia ser quem quisesse ser, sem nenhuma vadia com um livro nas mãos dizendo o que deveria fazer para um ser de merda e imaginário.

Lola. 16. MP, bjo
avatar
St. Claire Solzhenitsyn
Ninfomaníacos
Ninfomaníacos

Mensagens : 7
Data de inscrição : 26/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Solzhenitsyn, St. Claire

Mensagem por Eva Stifler Wayne em Seg Dez 30, 2013 7:24 am


ficha aceita


Seja bem-vinda ao instituto, amor. Dúvidas, MP à qualquer membro da staff.

Btw, esse template adorável foi feito por [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] do fórum ops!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"If you catch me in my zone it may be you lucky day"

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Eva Stifler Wayne
Drogados
Drogados

Mensagens : 121
Data de inscrição : 09/02/2013

Ficha do personagem
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum